enfrdeites
Sexta, 09 Outubro 2020 15:48

As sexualidades (e seu controle) em aspectos históricos

Escrito por
O site do INTC INEAC disponibiliza aqui a LIVE "As sexualidades (e seu controle) em aspectos históricos"  que contou com a participação da pesquisadora Lana Lage (INCT/INEAC).
 
"O movimento bissexual não reivindica a definição de "atração por ambos os gêneros", apesar de ser ainda utilizada, desde os anos 90 o movimento bissexual procura utilizar definições que não perpetue uma binaridade de gênero. Há também uma estrutura monossexista, que entende que todos são ou deveriam ser monossexuais (pessoas que se atraem por somente um gênero, como gays, lésbicas e héteros), que reflete na escola com o apagamento da bissexualidade, que não é vista como uma orientação sexual válida, além dos estudantes relatarem que não se sentem seguros na escola por causa de sua sexualidade, sofrendo violências, assédio sexual e difamações."
MACIEL, 2020, nesse mesmo sentido, "o grande historiador francês Jacques Le Goff apontou como marca fundamental do Cristianismo a recusa ao prazer. E, de fato, a Teologia Moral produzida pela Igreja teve como uma de suas principais metas o aprisionamento do desejo, por meio da produção de um discurso sobre o sexo, como ressalta Foucault. O ritual da confissão tornou-se momento privilegiado para o controle da sexualidade e, entre as obras que tratam da questão, destacam-se os Manuais de Confissão, destinados a orientar confessores e penitentes durante esse ritual. Atos, intenções e circunstâncias se cruzam em um processo que chamei de volúpia classificatória, que pretende abarcar e hierarquizar todas as possíveis manifestações do desejo sexual. Esse discurso deixou marcas indeléveis na cultura ocidental, produzindo uma moralidade que assimila sexo e pecado e desqualifica todas as formas de sexualidade que fogem às normas dentro das quais o sexo é considerável aceitável."
(LAGE, 2020)
Para discutir as sexualidades (e seu controle) em aspectos históricos, foram convidadas duas mulheres de diferentes gerações para dialogar, Lana Lage e Ketellyn Maciel conversam com a mediação de Sara Wagner York.
 
O vídeo pode ser acessado pelo facebook no endereço https://www.facebook.com/UERJ.SPA/videos/823385468428847/
 
Ler 67 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.