enfrdeites
Bruna Alvarenga

Bruna Alvarenga

Quinta, 25 Fevereiro 2021 00:39

Evento Antropolítica no Ar: Edição nº 50



Convidamos os leitores e colaboradores da Revista Antropolítica para o segundo evento 'Antropolítica no ar', que acontecerá quinta-feira, 04 de março de 2021, às 18, na modalidade online. O evento será o lançamento virtual do n° 50 da Antropolítica e faz parte de um ciclo de lançamentos dos próximos números.

O debate dessa edição estará focado no tema do dossiê "Mercados Informais/Ilegais, Ilegalismos e Regulação pela Violência", publicado no número 50, e contará com a presença dos organizadores do dossiê, os professores Lenin Pires (UFF), Daniel Hirata (UFF) e Salvador Maldonado (Colmich). Também teremos a participação dos autores dos artigos que compõem o Dossiê.


Transmitiremos o evento ao vivo, a partir das 18h, no nosso canal do Youtube (/ineac) e nas páginas do Facebook do InEAC (/inctineac) e da Antropolítica.

Esperamos vocês!

 

 

A 1ª Jornada do Programa de Pós-Graduação em Justiça e Segurança (PPGJS/UFF) acontecerá entre os dias 13 e 15 de abril de 2021, na modalidade online com transmissão ao vivo para ouvintes pelas redes sociais do INCT-InEAC (Facebook: /inctineac | Youtube: /ineac). A submissão de resumos acontece de 26 de fevereiro até 08 de março de 2021.

O evento possibilitará o intercâmbio de produções acadêmicas entre estudantes de graduação e pós-graduação assim como também fomentará diálogos e discussões para trocas de conhecimentos entre diferentes cursos como os de: Justiça e Segurança, Antropologia, Segurança Pública, Direito, Sociologia, Ciências Sociais, Ciência Política e outros de áreas afins. Acredita-se que este modelo de jornada cumpre com a proposta de integração acadêmica (ensino, pesquisa e extensão) tão valorizada e defendida por esta Universidade.

Em breve divulgaremos a programação completa! O download do edital pode ser feito no anexo abaixo.

 

 

 

Terça, 09 Fevereiro 2021 13:29

JIIAR: Conversas sobre História e Justiça

Disponibilizamos aqui o calendário do primeiro semestre de 2021 das lives do JIIAR "Conversas sobre Justiça e História". Elas acontecerão mensalmente e serão transmitidas ao vivo pelo canal do JIIAR no Youtube (clique aqui) e pela página do Facebook (clique aqui)

Acompanhem e se inscrevam no canal!

Sábado, 30 Janeiro 2021 00:19

IRIS completa 10 anos de existência!

O IRIS está completando 10 anos de existência e, para comemorar uma década de atividades, estão compartilhando de maneira virtual grande parte da sua produção de filmes e ensaios fotográficos.
Para ler um pouco mais sobre esses 10 anos de desafios e descobertas, acesse a matéria da Secom/UnB no link: http://bit.ly/SecomUnB_IRIS10anos.

Para acompanhar e interagir com o IRIS, acesse:
- Instagram: instagram.com/iris_dan_unb
- Facebook: facebook.com/irisdanunb
- Vimeo: vimeo.com/canaliris
- Para receber no WhatsApp informações sobre a produção do IRIS: https://bit.ly/producaoIRIS
- Para receber no WhatsApp informações sobre antropologia visual: https://bit.ly/antrovisual
- Grupo interativo no WhatsApp sobre antropologia visual: https://bit.ly/dialogosIRIS

Vida longa ao IRIS! 

Confira clicando aqui o vídeo da homenagem à Jorge da Silva, falecido no dia 15 de dezembro de 2020, professor doutor da Uerj e ex-chefe do Estado Maior da PM, ex secretário de Estado de Direitos Humanos; professor convidado do Curso de Especialização em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública (Proppi / INCT-INEAC / UFF) e um interlocutor importante do INCT-INEAC.

O evento Jorge da Silva: um policial cavaleiro da democracia, organizado pelo Fórum iBRASJUS, aconteceu no dia 20 de janeiro de 2021 e contou com as participações de Roberto Kant de Lima (INCT-INEAC); Jacqueline Muniz (INCT-INEAC); Julio Cesar Costa (PMES); Ubiratan Ângelo (PMERJ); e mediação de José Vicente da Silva Filho (IBRAJUS).

Acontece nesta sexta-feira, 04 de dezembro, o lançamento do dossiê "Drogas: novas abordagens e novos desafios acadêmicos e sociais", com a presença dos convidados Marcos Veríssimo, Janine Targino, Frederico Policarpo, Katerina Volcov, Marcílio Brandão, Carlos Henrique Aguiar Serra, Maria Paula Santos e Dayana Rosa Duarte Morais e organização de Paulo Fraga e Marcelo da Silveira Campos. 

A transmissão começa às 19h, no canal do Youtube NEVIDH UFJF (clique aqui).

Os certificados de ouvintes no V Encontro de Pesquisas em Administração de Conflitos do PPGD/UVA estão disponíveis para download aqui. (clique)

VI Congresso de Antropologia: Desafíos Emergentes- Antropologías desde América Latina y el Caribe

Acontece nesta quarta-feira, 25 de novembro, a Mesa Redonda Dinâmicas das Mortes Violentas e Administração Institucional de Homicídios, com a participação de Michel Lobo e Izabel Nuñez, pesquisadores vinculados ao INCT-InEAC. 

A Mesa acontece às 15:30h via Zoom (ID: 920 7238 4426  Senha: 909958).


Nesta quinta-feira, 26 de novembro, acontece o lançamento do livro "Matar muito, prender mal: Desigualdade Racial como Efeito do Policiamento Ostensivo Militarizado em SP", de autoria da Dra. Maria Carolina Schlittler. O lançamento acontece às 19h no canal do Youtube do GEVAC UFSCAR, com Ms. Henrique Macedo como debatedor.

Reproduzimos abaixo a matéria "Prêmio Lélia Gonzalez: melhor tese de doutorado sobre raça e racismo é da UFF", do jornal A Tribuna.
(clique para acessar)


Prêmio Lélia Gonzalez: melhor tese de doutorado sobre raça e racismo é da UFF

Criado pelo Comitê de Antropólogos Negros da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), o prêmio Lélia Gozalez propõe o reconhecimento da contribuição do pensamento da pesquisadora e intelectual à Antropologia Brasileira e à sua luta contra o preconceito, a discriminação e o racismo. A premiação pretende dar visibilidade à produção original de qualidade das pesquisas desenvolvidas por discentes negros em graduações e pós-graduações de universidades do Brasil.

Rosiane Rodrigues foi a vencedora da primeira edição do prêmio de melhor tese de doutorado com o trabalho intitulado “A luta por modo de vida: as narrativas e as estratégias de enfrentamento ao racismo religioso do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (FONSANPOTMA)”, defendido em dezembro de 2019. Ana Paula Mendes de Miranda, orientadora da tese e professora do Departamento de Antropologia da UFF, pontua que a pesquisa da qual a tese resultou foi iniciada em 2008, momento em que Rosiane militava no movimento de combate à intolerância religiosa.

“Desde então, juntamente ao Grupo de Estudos em Antropologia Política e Conflitos, religiões e mobilizações sociais desenvolvemos diálogos abordando a conformação e os efeitos do racismo em terreiros de religiões de matriz africana no Rio de Janeiro, em Alagoas e no Distrito Federal. Ganhar a primeira edição dessa premiação é a consagração de um trabalho que começou a ser desenvolvido há 12 anos”, relata a orientadora.

Roseane destaca que o estudo aponta a mobilização política e estratégica realizada pelo povo de santo, partindo do triste princípio de que o Estado não é garantidor de direitos.

“Além disso, os crimes violentos contra pais e mães de santo também demonstram como ainda existe um pensamento teocrático cristão que baliza a política brasileira. Esses pontos apresentados pela tese contribuem para a construção social da vítima de racismo religioso, que precisa romper com a cosmologia estrutural de socialização dos terreiros”.

A doutora finaliza celebrando a premiação.

“Esse é um prêmio de excelência para minha formação pessoal, além de colocar a UFF em destaque nacional nas pesquisas sobre racismo”.

Página 1 de 8