enfrdeites
Claúdio Salles

Claúdio Salles

Acontece no próximo dia 12 de dezembro de 2022, ás 14h, no IAC -Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos, o Seminário de Encerramento da II Feira de Ciências "Conflitos e Diálogos na Escola". A atividade será transmitida pelo LEMI - Laboratório de Estudos Multimídias do INCT/INEAC pelo link

MESA 1 -  https://www.youtube.com/watch?v=AFHpBekqTME

MESA 2  - https://www.youtube.com/watch?v=lpI8PtaeuBI

 

A  Feira de Ciências Conflitos e Diálogos na Escola busca aproximar Universidade e alunos e professores do ensino médio de escolas públicas estaduais do Rio de Janeiro, buscando trabalhar a educação científica a partir de temas relacionados aos processos de administração de conflitos em ambientes escolares.  Ela integra um esforço do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – Instituto Nacional de Estudos Comparados em Administração de Conflitos (INCT-InEAC/UFF) em construir uma linha de pesquisa que procure analisar de que maneira os conflitos estão presentes e são administrados no espaço escolar. 

Segue abaixo a programação do evento:

Mesa 1 – Comissão Avaliadora Externa – 14 horas
Mediação: Yuri Motta – doutorando em Sociologia e Direito pela UFF.

José Resende - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Professor Catedrático da Universidade de Évora – participação remota

Bruno Dionísio - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Professor Auxiliar da Universidade de Évora - participação remota

Jorge Paes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Doutor em Sociologia e Direito pela UFF e Diretor da Regional Baixada Litorânea da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro – participação presencial

Mesa 2 – Balanço Geral do Evento e Entrega dos Resultados – 16 horas

Barbara Lisboa Pinto - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Doutorado em História pela UFF, professora da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro - participação presencial

Lumárya Souza de Sousa - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Doutoranda em Comunicação pelo PPGCOM/UFF; Membro do Laboratório de Investigação em Ciência, Inovação, Tecnologia e Educação (Cite-Lab) - participação remota

Thaiane Moreira de Oliveira - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Superintendência de Comunicação Social (UFF); Professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM/UFF); Coordenadora do Laboratório de Investigação em Ciência, Inovação, Tecnologia e Educação (Cite-Lab) – participação presencial

Roberto Kant de Lima - Professor Titular de Antropologia - UFF/UVA
Coordenador do NEPEAC/INCT-InEAC - Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos/PROPPi/UFF - participação presencial

 

 

 

 

A Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) realizou o evento "Tradição do ensino jurídico – representações de uma pedagogia do poder”, presencialmente, no Auditório Desembargador Paulo Roberto Leite Ventura (Rua Dom Manuel, 25, 1º andar, Centro do Rio).

No encontro, promovido pelo Fórum Permanente de Inovação do Poder Judiciário e do Ensino Jurídico, pelo Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas e Acesso à Justiça (Nupejaj) e pelo Núcleo de Pesquisa em Direito Comparado (Nupedicom), foi lançado o livro de Hector Luiz Martins Figueira, de título homônimo ao do evento: "Tradição do ensino jurídico – representações de uma pedagogia do poder”.

Com transmissão pelas plataformas Zoom e YouTube ( https://www.youtube.com/watch?v=saWMdWyyhWs) , o encontro foi aberto pelo vice-presidente do Fórum e coordenador do Nupedicom, desembargador Carlos Gustavo Direito.

Palestraram os professores Hector Luiz Martins Figueira, assessor acadêmico de publicações e pesquisas da EMERJ; Solange Ferreira de Moura; Cláudia Lima Marques, diretora da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); e Augusto Niche Teixeira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nessa quarta-feira, dia 30 de novembro, a Universidade Federal Fluminense lança o Catálogo de Tecnologias Sociais - edição 2022. O evento acontece presencialmente, às 14h, na Torre Nova (3º andar), do Instituto de Física, e conta com a participação dos coordenadores, vice-coordenadores e integrantes dos 14 projetos incluídos neste ano.

O Catálogo é uma realização da Coordenação de Inovação e Tecnologias Sociais, vinculada à Agência de Inovação da UFF (AGIR) e teve sua primeira edição em 2017. A publicação de 2022 reúne 95 experiências de tecnologia social desenvolvidas pela comunidade universitária da instituição e destaca os projetos elaborados durante o período de isolamento social causado pela pandemia por COVID-19. Nesse caso, o uso e a popularização das tecnologias de informação e comunicação permitiram que muitas atividades que antes eram realizadas presencialmente fossem adaptadas ao universo online, à distância.

O Catálogo de Tecnologias Sociais tem como objetivo reunir experiências de tecnologia social, em curso, em fase piloto ou já finalizadas, desenvolvidas pela UFF por meio dos seus docentes, estudantes ou técnicos administrativos. Com isso, busca produzir registro e memória, além de dar publicidade às experiências, fruto de projetos de ensino, pesquisa, extensão e/ou inovação, desenvolvidos a partir do encontro entre os saberes da universidade e da sociedade, e que tem como objetivo o desenvolvimento social.

As tecnologias sociais apresentadas no Catálogo estão reunidas em 9 subgrupos: Metodologias e Ferramentas Didáticas Inovadoras, Valorização e Preservação da Memória Cultural, Jogos, Geração de Renda, Acesso a Direitos e Cidadania, Inovação e Saúde, Formação de Recursos Humanos e Intervenção Social, Redes e Políticas Públicas e Projetos Piloto.

O evento, além de acontecer presencialmente, também será transmitido no canal do Youtube do Instituto de Estudos em Administração de Conflitos (INEAC) : https://www.youtube.com/watch?v=0vU_7oUJoaE .

Para mais informações e conferir as edições do Catálogo, acesse http://tecnologiasocial.uff.br/

Confira a programação

14h – Abertura Institucional
Profa. Dra. Andrea Brito Latge – Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação – PROPPI
Prof. Dr. Ricardo Leal – Diretor da Agência de Inovação – AGIR
Profa. Dra. Luciane Patricio – Coordenadora de Inovação e Tecnologias Sociais – AGIR

14h30 – Anúncio dos projetos catalogados em 2022

GRUPO 1 - Metodologias e Ferramentas Didáticas Inovadoras
Escolas saudáveis e sustentáveis: conectando produção e consumo de alimentos conscientes
Coordenadora: Profa. Dra. Patricia Camacho Dias
Vice Coordenadora: Kamilla Carla Bertu Soares

Ferramenta tecnológica para formação de merendeiras no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar
Coordenadora: Profa. Dra. Daniele da Silva Bastos Soares
Vice Coordenadora: Profa. Roseane Moreira Sampaio Barbosa

Desenvolvendo a acessibilidade para Surdos em museus itinerantes
Coordenadora: Profa. Dra. Lucianne Fragel Madeira
Vice Coordenadora: Alessandra Teles Sirvinskas Ferreira

GRUPO 2 - JOGOS

HPV-Quiz: Jogo android sobre HPV para educação em saúde de adolescente universitário
Coordenador: Prof. Dr. Jorge Luiz Lima da Silva

GRUPO 3 - VALORIZAÇÃO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA CULTURAL

Preservação e digitalização de filmes amadores fluminenses
Coordenador: Prof. Dr. Rafael de Luna Freire

GRUPO 4 - GERAÇÃO DE RENDA

Mãos que criam - costura para decoração
Coordenadora: Profa. Dra. Marcia Marques de Queiroz Carvalho

GRUPO 5 - INOVAÇÃO E SAÚDE

Programa de telemonitoramento de hipertensos resistentes do hospital universitário no contexto da Covid-19
Coordenadora: Profa. Dra. Dayse Mary da Silva Correia
Vice-coordenador: Prof. Dr. Ronaldo Altenburg Odebrecht Curi Gismondi 

GRUPO 6 - Formação de Recursos Humanos e Intervenção Social

Educação interprofissional no campo da saúde e baseada na comunidade
Coordenadora: Profa. Dra. Francelise Pivetta Roque
Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Priscila Starosky

Curso de Extensão Antirracismo e as mobilizações profissionais do campo do direito
Coordenadores:
Prof. Pedro Heitor Barros Geraldo
Profa. Ana Paula de Oliveira Sciammarella
Prof. Carlos Vitor Nascimento dos Santos
Joel Luiz Costa
Juliana Sanches Ramos
Djefferson Amadeus

Formação em Agroecologia e Mercado Institucional Público para agricultores familiares urbanos
Coordenadora: Profa. Dra. Roseane Moreira Sampaio Barbosa
Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Daniele Mendonça Ferreira

GRUPO 7 - Popularização e Democratização da Ciência e da Tecnologia
Política na Escola: Ensino e Prática em Ciência Política
Coordenadora: Profa. Dra. Mariele Troiano
Vice-Coordenador: Prof. Dra. Ricardo Bruno Ferreira

Ciência & Saúde UFF: capacitação e minicursos on line via Youtube e rede colaborativa
Prof. Dr. Jorge Luiz Lima da Silva
Profa. Claudia Maria Messias

GRUPO 8 - EXPERIÊNCIAS PILOTO

Consumo Consciente, Mercado Social e Tecnologia da Informação
Coordenadora: Profa. Suenya Santos da Cruz

Mental Fog App: aplicativo para identificação de sinais de nuvem mental
Coordenador: Prof. Dr. Jorge Luiz Lima da Silva

 

Já está disponível a edição de número 6 da Revista francesa MAUSS de ciências Sociais . 

Se os defensores da diferença exigem igualdade e reconhecimento por ela, eles exigem o impossível”, escreveu o antropólogo Louis Dumont em 1984 em seus Essays on Individualism. Ele estava certo? É realmente impossível conciliar igualdade e alteridade? Entre culturas, entre raças, entre sexos, gêneros, indivíduos, etc. ?

Este número da Revue du Mauss, na sequência do anterior, dedicado à guerra das identidades contemporâneas, propõe-se a questionar esta tensão e a defender, apesar de tudo, este casal impossível. Em que sentido somos – ou deveríamos ser – “alterações iguais”? Uma questão antropológica – onde se repetem os conflitos entre universalismo e relativismo – mas também uma questão filosófica e sociológica. Ambos teóricos e terrivelmente concretos. Eminentemente político.
Política das identidades ou política da não identidade? A alternativa pode não ser tão clara. E se a (velha) busca por identidades não estivesse, de fato, sendo esgotada em prol de uma “nova busca pela alteridade”? Como então pensar as condições para uma convivência resolutamente “alterófila” (e convivialista), baseada na liberdade de “dar” e de se reconhecer mutuamente? E não é isso que nos cabe hoje levar todos... à distância?

Para leitura em francês acesse o link http://www.journaldumauss.net/?La-Revue-du-MAUSS-no60-Alterite-Egalite-Plaidoyer-pour-un-couple-impossible

Acontece a partir dessa terça. 15 de novembro de 2022, pelo modo virtual  o Congresso Internacional "Igreja e Inquisição no Contexto Global, séculos XVI - XVIII". Novos Problemas, Abordagens e Metodologias. Este evento totalmente virtual será nos dias 15, 16, 17 e 18 de novembro de 2022 e contará com a participação da historiadora Lana Lage (UFF), pesquisadora vinculada ao INCT/INEAC, na mesa “La persecución de la solicitación en el contexto de la Reforma Tridentina de la Iglesia en Brasil del siglo XVIII”. A apresentação da professora Lana Lage terá início ás 15 horas, no horário de Brasília.

Congresso Internacional "Igreja e Inquisição no Contexto Global, séculos XVI - XVIII". Novos Problemas, Abordagens e Metodologias será transmitido nas seguintes páginas:
 

PROGRAMA FINAL
Congreso Internacional “Iglesia e Inquisición en el Contexto Global,
siglos XVI - XVIII”. Nuevos Problemas, Enfoques y Metodologías.
15, 16, 17 y 18 de noviembre del 2022.

Informes:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
2
TRANSMISIÓN
Facebook del Instituto Seminario de Historia Rural Andina - UNMSM
(https://www.facebook.com/InstitutoSHRA)

MESA 1 (martes 15 de noviembre)
10:00 a.m. – 12:20 p.m.
MISIONES JESUÍTICAS EN LA AMÉRICA HISPÁNICA: CONSOLIDACIÓN,
AGENCIAS Y ADAPTACIONES (SIGLOS XVII-XVIII)
Coordinadores: Ismael Jiménez Gómez (Posgrado en Historia, UNAM) y Ricardo
Alberto Garza Herrera (Posgrado en Historiografía, UAM-Azcapotzalco)

“Conflicto regional en el Río de la Plata y la participación de la milicia de las misiones
jesuitas guaraníes”
Robert H. Jackson (Investigador independiente)
10:05 a.m. - 10:25 a.m.

“Milicias guaraníes, movilizaciones y agencia indígena en las reducciones jesuíticas del
Paraguay durante el siglo XVIII”
Pedro Omar Svriz Wucherer (Departamento de Historia de América, Universidad de
Sevilla)
10:30 a.m. - 10:50 a.m.

“Las celebraciones de la beatificación de San Ignacio en la provincia jesuítica del
Paraguay”
Carlos A. Page (CONICET-Argentina)
10:55 a.m. - 11:15 a.m.

“Las misiones jesuitas de frontera en América Hispana: emplazamientos y espacios
culturales”
Juan Antonio Siller Camacho (Centro INAH-Morelos, México)
11:20 a.m. - 11: 40 a.m.

PONENCIA MAGISTRAL
1:00 p.m. – 2:00 p.m.
(Martes 15 de noviembre)

“La persecución de la solicitación en el contexto de la Reforma
Tridentina de la Iglesia en Brasil del siglo XVIII”.
Lana Lage da Gama Lima
(Instituto Nacional de Ciencia y Tecnología - Instituto de Estudios Comparados
en Gestión de Conflictos de la Universidad Federal Fluminense - Brasil)
3

MESA 2 (martes 15 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.
LA REALIDAD DE LAS DOCTRINAS DE INDIOS EN EL ARZOBISPADO DE
LIMA, SIGLO XVII.
Coordinador: Dino León Fernández (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)
“Justicia virreinal eclesiástica y alianzas en el contexto de las causas de capítulos: el
caso de Chavín de Pariarca (1654-1669)”
Silvia Katy Pablo Caqui (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“El juicio de idolatrías contra el cacique Rodrigo Guzmán Rupaychagua
(Huamantanga-siglo XVII)”
Betsalí Trinidad Curi Noreña (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“Nacimiento y supresión de una doctrina de indios: el caso de San Antonio de
Pariamarca (corregimiento de Canta, siglos XVI-XVII)”
Erik Bustamante Tupayachi (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)

4:55 p.m. – 5:15 p.m.
“El accionar del visitador eclesiástico en la doctrina de Yauyos, siglos XVI y XVII”
Dino León Fernández (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)

5:20 p.m. – 5:40 p.m.
PONENCIA MAGISTRAL

7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Martes 15 de noviembre)
"Inquisición e Iglesia en la América española: problemas y
posibilidades de investigación".
Gabriel Torres Puga
(Centro de Estudios Históricos de El Colegio de México)

MESA 3 (miércoles, 16 de noviembre)
10:00 a.m. a 12:20 p.m.
FUENTES INQUISITORIALES PARA LA HISTORIA DE LAS MUJERES:
CUESTIONES Y POSIBILIDADES
Coordinadores: Jaqueline Vassallo (Universidad Nacional de Córdoba/CONICET) y
Ana M. Santos Pereira (Universiteit van Amsterdam)

“Criaturas literarias, textos dispersos y, devotas lectoras en la Nueva España: rastros
inquisitoriales de libros”
María Idalia García Aguilar (Universidad Nacional Autónoma de México)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“La Inquisición como vigilante de la “dirección espiritual”: un proceso contra
confesores en Toluca, 1784”
Karen Ivett Mejía Torres (El Colegio Mexiquense)

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“Blasfemias, conflictos y aflicción. Sor Josefa de san Bernardo y sor Ana de Jesús ante la
Inquisición novohispana en 1701”
Xixián Hernández de Olarte (Universidad Nacional Autónoma de México)

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Una mirada de género sobre las huellas documentales de las mujeres vinculadas a la
Inquisición en el Tucumán colonial”
Jaqueline Vassallo (Universidad Nacional de Córdoba/CONICET)

11:20 a.m. - 11: 40 a.m.
PONENCIA MAGISTRAL

2:00 p.m. – 3.00 p.m.
(Miércoles, 16 de noviembre)
Um curandeiro entre a justiça episcopal e a Inquisição: conectando
Braga, Mazagão, Paraíba, Holanda e Angola (1609-1649)
José Pedro Paiva
(Universidade de Coimbra – Portugal)

MESA 4 (miércoles, 16 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.

EXPERIÊNCIAS HISTÓRICAS MARGINAIS ATRAVÉS DAS FONTES
INQUISITORIAIS: MULHERES, INDÍGENAS, ESCRAVIZADOS E JUDEUS SOB
O OLHAR DO SANTO OFICIO
Coordinador: Marco Antônio Nunes da Silva (Universidade Federal do Recôncavo da
Bahia)
Debatedora: Elvira Mea (Universidade do Porto)

“Mulheres e confessores perante o Tribunal da Inquisição de Lisboa: relações de gênero
e poder”
Joseane Pereira de Souza (Universidade Federal da Bahia – Brasil)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“(De) colonialidade da feitiçaria no Brasil do século XVII: a impunidade dos
financiadores das práticas de feitiçaria”
Sulamita Pinto Lima (Universidade Federal da Bahia)

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“Do julgo colonial ao sonho da liberdade: experiências negras e indígenas na diáspora
em fontes inquisitoriais”
Jamille Macedo Oliveira Santos (Universidade Federal da Bahia)

4:55 p.m. – 5:15 p.m.
“Rejeitados pela “impureza”: familiaturas recusadas pelo Tribunal do Santo Ofício na
Vila de Cachoeira (Bahia, séculos XVII-XVIII).”
Felipe dos Santos (Universidade do Estado da Bahia)
5:20 p.m. – 5:40 p.m.

MESA 5 (jueves, 17 de noviembre)
10:00 a.m. a 12:30 p.m.

EL SANTO OFICIO PORTUGUÉS: MINISTROS, OFICIALES Y FAMILIARES
Coordinadores: Ana Isabel López-Salazar (Universidad Complutense de Madrid).
“A limpeza de sangue e os seus agentes locais do Santo Ofício português (séc. XVIXVIII)”.
Fernanda Olival (Universidade de Évora; CIDEHUS)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“El sustento de los ministros del Santo Oficio en el Portugal moderno”
Bruno Lopes (CITCEM-FLUPorto) y Ana Isabel López-Salazar (Universidad
Complutense de Madrid).

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“Os inquisidores de Goa por entre as instituições do Estado da Índia: a cúria
arquidiocesana de Goa”.
Bruno Feitler (Universidade Federal de São Paulo/ CNPq).

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Cabidos catedralícios e Inquisição no Brasil: um olhar a partir da rede de comissários
do Santo Ofício (século XVIII)”
Aldair Rodrigues (Universidade Estadual de Campinas)

11:20 a.m. - 11: 40 a.m.
“Os notários da Inquisição (1536-1755): a carreira no Secreto”
Leonor Dias Garcia (CIDEHUS – Universidade de Évora).
11:45 a.m. - 12: 05 a.m.

MESA 6 (jueves, 17 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.
FUENTES INQUISITORIALES PARA LA HISTORIA DE LAS MUJERES:
CUESTIONES Y POSIBILIDADES
Coordinadores: Jaqueline Vassallo (Universidad Nacional de Córdoba/CONICET) y
Ana M. Santos Pereira (Universiteit van Amsterdam)
“Elena de Céspedes: proceso de un ser heterodoxo”
Leonor Marietta Taiano Campoverde (Carson Newman University)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“Historias enmascaradas: vida social y cotidiana de tres mujeres a través de los
expedientes Inquisitoriales”
Lireida José Sánchez Torres (El Colegio de México)

4:30 p.m. - 4:50 p.m.
“As mulheres sodomitas nas Visitações à Bahia: um novo olhar por meio das relações
de gênero”
Iara Silva (Universidade do Estado da Bahia)

4:55 p.m. - 5:15 p.m.
“Las mujeres y sus relaciones con los sodomitas procesados por el Tribunal de la
Inquisición de Lisboa en el siglo XVII: un análisis”
Veronica Gomes (Universidade Federal Fluminense)

5:20 p.m. - 5: 40 p.m.
“La historia social de la esclavitud y las mujeres de origen o ascendencia africana en la
documentación inquisitorial. “Brasil, siglos XVII-XVIII”
Ana M. Santos Pereira (Universiteit van Amsterdam)

5:45 p.m. - 6:05 p.m.
PONENCIA MAGISTRAL

7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Jueves, 17 de noviembre)
"Los Autos de Fe para indios en el Arzobispado de México, época
colonial".
Gerardo Lara Cisneros
(Universidad Nacional Autónoma de México – México)

MESA 7 (viernes, 18 de noviembre)
10: 00 a.m. a 12: 20 p. m
LOCUACIDAD ESCANDALOSA: CUERPO, HABLA Y PERFORMANCE
FEMENINOS EN LOS ARCHIVOS INQUISITORIALES DE LIMA Y CARTAGENA
DE INDIAS
Coordinadores: Rocío Quispe-Agnoli (Michigan State University)
Comentarios: Yamile Silva (University of Scranton)

““El médico declaró estar la rea sana”: Espacios carcelarios, enfermedad femenina y
violencia inquisitorial en Cartagena de Indias”
Ana María Díaz Burgos (Oberlin College)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“Mi pie sobre la cabeza de Lucifer”: Santidad queer en el “El proceso de fe” de las
clarisas de Trujillo (Perú)”
Margarita Paz Torres (Universidad de Alcalá) y Silvia Ruiz Tresgallo (Universidad
Autónoma de Querétaro)

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“De la fama a la infamia: iluminadas y hechiceras locuaces en el discurso inquisitorial
del siglo XVII”
Rocío Quispe-Agnoli (Michigan State University)
10:55 a.m. - 11:15 a.m.

MESA 8 (viernes, 18 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.
RELIGIOSIDAD ANDINA Y CATOLICISMO
Coordinador: Dino León Fernández (Universidad Nacional Mayor de San Marcos) y
Eliseo Huamantica Gómez (Universidad Nacional Mayor de San Marcos)

“Los misioneros cristianos frente a los héroes y huacas en el contexto del Manuscrito
de Huarochirí (c. 1608)”
Claudia Berríos-Campos (Michigan State University)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
La cerería ayacuchana, un medio de andinización del catolicismo”
Nolberto Claudio Rojas Porras (Universidad Nacional de San Cristóbal de Huamanga
- Perú)

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“Idolatría y justicia regia en el siglo XVII en el contexto novohispano”
Víctor Manuel Ávila Ávila (Universidad Nacional Autónoma de México)

4:55 p.m. – 5:15 p.m.
“El Manuscrito de Huarochirí: diseño de un tejido del pensamiento andino que une la
narrativa cristiana”
Roxana Lazo Pinto (Universidad Nacional Mayor de San Marcos - Perú)

5:20 p.m. – 5:40 p.m.
PONENCIA MAGISTRAL

7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Viernes, 18 de noviembre)
“El contexto histórico de la Inquisición española: el caso de la Nueva
España-México”
Solange Alberro
(Centro de Estudios Históricos de El Colegio de México)

TRANSMISSÃO
Facebook del Grupo de Investigaciones de Estudios Coloniales –
UNMSM
(https://www.facebook.com/GIEC.UNMSM)

MESA 9 (martes, 15 de noviembre)
10:00 a.m. – 1:00 p.m.
LOS COMISARIOS DEL SANTO OFICIO. RELIGIÓN, SOCIEDAD Y POLÍTICA
Coordinadores: Macarena Cordero Fernández (Instituto de Historia, Universidad de
los Andes) y
Consuelo Juanto Jiménez (Instituto de Historia de la Intolerancia (IHI) de la Real
Academia de Jurisprudencia y Legislación de España)

“La Inquisición como referente para el control político ejercido por otras instituciones
de la colonia (siglo XVII)”
Macarena Spoerer (Universidad de los Andes, Chile)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“Articulación del control social en la Comisaría Inquisitorial de Chile: Un estudio a
partir del Ulloísmo en los expedientes de Andrés de Muguerza, Batolomé Umanzoro y
los escritos de Juan Francisco de Ulloa”
Sebastián de la Jara (Universidad de los Andes, Chile).

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Inquisición y clero en el siglo XVII”.
Ignacio Pulido (Universidad de Alcalá de Henares)

11:20 a.m. - 11: 40 a.m.
“Archivos e Inquisición”
Ignacio Panizo (Biblioteca Nacional de España)

11:45 a.m. - 12: 05 p.m.
“EL comisario de la Inquisición: elección y actuación en su condición eclesiástica”
Consuelo Juanto (Universidad Nacional de Educación a Distancia – Madrid)

12:10 p.m. - 12: 30 p.m.
“Comisarías de la Inquisición en Chile”
Macarena Cordero Fernández (Universidad de los Andes, Chile)
12:35 p.m. - 12: 55 p.m.

PONENCIA MAGISTRAL
1:00 p.m. – 2:00 p.m.
(Martes, 15 de noviembre)
“La persecución de la solicitación en el contexto de la Reforma
Tridentina de la Iglesia en Brasil del siglo XVIII”.
Lana Lage da Gama Lima
(Universidade Estadual do Norte Fluminense – Brasil)

MESA 10 (martes, 15 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.
POLÍTICAS ECLESIÁSTICAS E INJERENCIAS DEL CLERO REGULAR Y
SECULAR EN EL ÁMBITO INQUISITORIAL AMERICANO
Coordinadores: Ismael Jiménez Gómez (Posgrado en Historia, UNAM)
“Misioneros capuchinos, puntas de lanza de la Inquisición en Brasil”
Luiz Mott (Universidade Federal da Bahia)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“Política eclesiástica en las Indias meridionales. La demarcación territorial del
obispado de Cuenca, 1772-1779”
Juan Camilo Galeano Ramírez (El Colegio de Michoacán)

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“Iglesia y la herencia que perdura tres siglos después de la Santa Inquisición”
Víctor Hugo Severiano López (Escuela Normal Superior del Estado de México)
4:55 p.m. – 5:15 p.m.

“A Inquisição vai ao Ceará? O funcionamento do tribunal nos sertões de fora no século
XVIII”
Adson Rodrigo Silva Pinheiro (Universidade Federal Fluminense)

5:20 p.m. – 5:40 p.m.
PONENCIA MAGISTRAL

7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Martes, 15 de noviembre)
"Inquisición e Iglesia en la América española: problemas y
posibilidades de investigación".
Gabriel Torres Puga
(Centro de Estudios Históricos de El Colegio de México)

MESA 11 (miércoles, 16 de noviembre)
10:00 a.m. a 12:20 p.m.
CENSURA
Coordinadores: Pamela Farfán (Universidad Nacional Autónoma de México)

“La ultima censura. El fugaz restablecimiento del Tribunal de la Inquisición de Lima y
su disolución a fines de la época colonial. Perú colonial 1814-1820”
Carlos Ernesto Morales Ceron (Universidad Nacional Mayor de San Marcos - Perú)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“Antonio Felincheri, Ignacio Pérez y Félix de Molina: El Significado del libertinaje para
la Inquisición Española al finalizar el siglo XVIII a través del estudio de tres casos de
archivo.”
Eva Martínez Román (Escuela Nacional de Antropología e Historia - México)

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“A batalha contra o espírito da fornicação: celibato clerical masculino no império
português durante a Idade Moderna”
Fernando Soto (Universidade do Minho - Portugal)

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Lacunza: saber y censura. Milenarismo y mesianismo Chile Colonial”
Patricio Gabriel Zamora Navia (Universidad de Valparaíso - Chile)

11:20 a.m. - 11:40 a.m.
PONENCIA MAGISTRAL

2:00 p.m. – 3.00 p.m.
(Miércoles, 16 de noviembre)
Um curandeiro entre a justiça episcopal e a Inquisição: conectando
Braga, Mazagão, Paraíba, Holanda e Angola (1609-1649)
José Pedro Paiva
(Universidade de Coimbra – Portugal)

MESA 12 (miércoles, 16 de noviembre)
4:00 p.m. – 7:20 p.m.
HEREJÍA, BLASFEMIA, MILENARISMO, Y PODER EN EL CONTINENTE
AMERICANO
Coordinadores: Ana Schaposchnik (DePaul University) y Federico Sartori
(Universidad de Córdoba - Argentina)

“Herege negativo, contumaz y obstinado…El papel de Jerónimo María Portatui y
Covarrubias ante la Inquisición novohispana”
Ana Belén Gallardo Broncano (Universidad de Extremadura – España)

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“Los Mañozca”
Gustavo Adolfo Guerra Reynoso (Universidad del Claustro de Sor Juana– México)

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“Inquisición y poder: el caso del oidor José de Scals en Chiapas, 1690-1693”
Aníbal Dionisio Chajón Flores (Universidad de San Carlos de Guatemala)

4:55 p.m. – 5:15 p.m.
“Inquisición de México y extranjeros protestantes: causas de fe atendidas en la segunda
mitad del siglo XVII”
Herlinda Ruiz Martínez (Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo –
México)

5:20 p.m. – 5:40 p.m.
“El mercader, el sacerdote y el zapatero: Milenarismo y mesianismo judeocristiano
visto desde abajo (Bahia, siglo Dieciocho)”
Ademir Schetini Júnior (Universidade Federal Fluminense– Brasil)

5:45 p.m. – 6:05 p.m.
14
“Una comunidad portuguesa en la primera mitad del siglo XVII en Nueva España:
linaje judeoconverso y su devenir anunciado”
Adriana Espinoza Saucedo (El Colegio de Michoacán - México)

6:10 a.m. a 6:30 p.m.
“Palabras malsonantes, impías y blasfemias hereticales en Puerto Rico: El proceso
inquisitorial contra el gobernador don Diego de Aguilera y Gamboa, 1654-1664”
Josué Caamaño Dones (Universidad de Puerto Rico)

6:35 a.m. a 6:55 p.m.
MESA 13 (jueves, 17 de noviembre)

10:00 a.m. a 12:20 p.m.
SUPERSTICIONES Y PRÁCTICAS MÁGICAS ANTE LA INQUISICIÓN
Coordinadora: Natalia Urra (Universidad Andrés Bello – Chile)

“Leer en el Baratillo, la experiencia de lectura del Teniente Barbieri”
Dennis Marcovick Pérez Bernabé (Benemérita Universidad Autónoma de Puebla,
México)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“Índias “Sabinas”, Pretas “Marias” e as Práticas de Cura Mágico-religiosas na Colônia:
Relação de gênero nos “cuidados” dispensados às mulheres nas visitações do Santo
Ofício Inquisitorial”
Tainá Guanini de Oliveira e Eulália Maria Aparecida de Moraes (Universidade
Estadual do Paraná).

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“Jurisdicción eclesiástica y superstición en el arzobispado de Trujillo a finales del siglo
XVIII”.
Carlos Hugo Sánchez Raygada (Universidad de Piura - Perú).

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Magia y superstición en Taxco en el siglo XVII”
José Ramón Espinosa Julián (Facultad de Filosofía y Letras, UAGro - México)

11:20 a.m. - 11: 40 a.m.
“Las críticas a la persecución de las brujas en el pensamiento de Johann Wier (1515-
1588)”
Gastón García (Universidad Nacional de La Plata – Argentina).

11:45 a.m. - 12: 05 a.m.

MESA 14 (jueves, 17 de noviembre)
4:00 p.m. – 6:20 p.m.
SUPERSTICIONES Y PRÁCTICAS MÁGICAS ANTE LA INQUISICIÓN
Coordinadora: Natalia Urra (Universidad Andrés Bello – Chile)
“¿Una nueva forma de adivinación? Los zahories”
Pamela Farfán (Universidad Nacional Autónoma de México).

4:05 p.m. – 4:25 p.m.
“¿Brujas o hechiceras? La situación jurídica de las indias en el Arzobispado de México,
siglo XVIII".
Alfa Lizcano (Universidad Nacional Autónoma de México).

4:30 p.m. – 4:50 p.m.
“La bruja y hechicera en el noreste Mexicano: Caracterización de las acusadas en el
proceso inquisitorial de villa de Santiago de Saltillo (1665 – 1670) y el real de San
Gregorio de Mazapil (1712 – 1715))”
Alan Caballero (Universidad Autónoma de Coahuila, México)

4:55 p.m. – 5:15 p.m.
PONENCIA MAGISTRAL
7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Jueves, 17 de noviembre)
"Los Autos de Fe para indios en el Arzobispado de México, época
colonial".
Gerardo Lara Cisneros
(Universidad Nacional Autónoma de México – México)

16
MESA 15 (viernes, 18 de noviembre)
10:00 a.m. a 12:20 p.m.
LA INQUISICIÓN Y LOS CRISTIANOS NUEVOS EN ASIA: VIGILANCIA,
DELITOS Y TRANSIGENCIAS
Coordinadores: Susana Bastos Mateus (CIDEHUS-Universidade de Évora) y Miguel
Rodrigues Lourenco (Universidade Nova de Lisboa).
Comentario: Ignacio Chuecas Saldías ( Universidad Finis Terrae)
“Nas vésperas da Inquisição: o processo contra Diogo Soares (Goa, 1558, Lisboa, 1561)”
Roger Lee de Jesus (CHSC - FLUC)

10:05 a.m. - 10:25 a.m.
“Aspectos da la religiosidad de los cristianos nuevos portugueses en India. El caso de
Gonçalo Rodrigues”.
Susana Bastos Mateus (CIDEHUS - UE; CESAB - FLUL; CEHR - UCP)

10:30 a.m. - 10:50 a.m.
“Sebastião Mendes, feitor do capitão de Ormuz e mercador de Goa processado pela
Inquisição: uma aproximação às suas origens e percurso familiar”
Pedro Pinto (CHAM - NOVA, FCSH; CEH - NOVA, FCSH)

10:55 a.m. - 11:15 a.m.
“Formas de resistencia de los cristianos nuevos a la actuación del Santo Oficio de Goa
(1561-1581)”
Miguel Rodrigues Lourenço (CHAM - NOVA, FCSH; CEHR - UCP; CESAB - FLUL)

11:20 a.m. - 11: 40 a.m.
PONENCIA MAGISTRAL

7:00 p.m. – 8.00 p.m.
(Viernes, 18 de noviembre)
“El contexto histórico de la Inquisición española: el caso de la Nueva
España-México”
Solange Alberro
(Centro de Estudios Históricos de El Colegio de México)
 
 

O Prêmio UNB de Pós Graduação escolheu esse ano a dissertação “O que colhe quem planta? Uma etnografia da produção de provas em processos de aposentadoria por idade rural nos Juizados Especiais Federais”  de autoria de  Jordi Othon Mourão Martins Correa Angelo e orientação de Luís Roberto Cardoso de Oliveira PPG: Direito.  Deixamos aqui registrado as nossas congratulações pela excelente pesquisa e a premiação. 

Acontece, entre 8 e 11 de novembro de 2022, o IV Simpósio Internacional de Antropologia entre o Legal e o Ilegal, promovido pelo LAESP (Laboratório de Estudos sobre Conflito, Cidadania e Segurança Pública da UF). O evento será na sede do IAC/UFF, que está localizada no Campus Valonguinho da Universidade Federal Fluminense, no Centro de Niterói.

Haverá transmissão pelo nosso canal do YouTube e pelo canal do InEAC.
 

IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ANTROPOLOGIA ENTRE O LEGAL E O ILEGAL

 

DIA 8/11/22

MESA DE ABERTURA

9h - Mesa de lançamento Andrea Latgé - Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Roberto Kant de Lima - Coordenador do INCT-InEAC Pedro Heitor Barros Geraldo - Diretor do IAC Lenin Pires - Coordenador do Evento Fernando Rabossi - Coordenador do Evento

https://www.youtube.com/watch?v=xxFq-8lZkqo

 

 

CONFERÊNCIA DE ABERTURA

10 h - Conferência de abertura José Cláudio Souza Alves- Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro  https://www.youtube.com/watch?v=xTNu4qV5j7E

 

 

Painel 1 – DISPUTANDO A ORDEM

14h - Painel 1: Disputando a ordem Mapeamento dos grupos armados: reflexões sobre o subterrâneo da política Daniel Hirata - Depto de Sociologia - Universidade Federal Fluminense Um só ou vários PCC's? Algumas considerações sobre a ideia de "facções nacionais" Karina Biondi - Universidade Estadual do Maranhão Da facção à milícia aos grupos armados: considerações introdutórias sobre a variação entre os dispositivos criminais Antonio Rafael Barbosa - Depto de Antropologia da UFF Operações policiais e suas injunções no controle armado de territórios e de mercados dos ilegalismos Lenin Pires - LAESP/InEAC

https://www.youtube.com/watch?v=4FdClyarpaM

 

DIA 9/11/22

 

Painel 2: Nas fronteiras entre o legal e o ilegal

 9h - Painel 2: Nas fronteiras entre o legal e o ilegal (I) Chácharas y ropas usadas. Contrabando y comercio de mercancías globalizadas en la frontera de Texas y Monterrey Efren Sandoval- Centro de Investigaciones y Estudios Superiores en Antropologia Social (México) Cruzamentos entre o legal e o ilegal em uma fronteira sitiada: Pedro Juan Caballero-Ponta Porã Juan Martens- Universidad Nacional de Pilar/INECIP/Conacyt (Paraguay) Extracción y comercio de esmeraldas: de las veredas colombianas hacia las vitrinas globales Johanna Andrea Parra Bautista- Universidad Nacional del Rosario (Colombia) O legal e o ilegal na tríplice fronteira entre Brasil, Colombia e Peru José Lindomar Albuquerque - Universidade Federal de São Paulo Metaforas y relatos sobre frontera y criminalidade - Notas sobre processos de sujeción criminal mediatizados Maria del Rosario Millán - IESyH/UNaM/CONICET/FHyCS

https://www.youtube.com/watch?v=tAX-k0CXEvI

  

Painel 3: Etnografias e processos de mudanças nos ilegalismos

 14h30 - Painel 3: Etnografias e processos de mudanças nos ilegalismos "La proliferación de estafas a través de plataformas financieras digitales en la Argentina" Maria Soledad Sanchez - Universidad de Buenos Aires “Minha família é o bicho: a relações entre as disputas familiares de banqueiros do jogo do bicho e milícias para o domínio político-econômicos da contravenção Rômulo Labronici - LAESP/InEAC/UFF Assaltos contra instituições financeiras em cidades pequenas e médias também, chamados de "novo cangaço" Jânia Perla Diógenes Aquino- Laboratório de Estudos da Violência, Universidade Federal do Ceará Cuando los sectores médios (i) legalizan: pugnas em torno al acceso a la vida Mariano Perelman - Universidad de Buenos Aires

https://www.youtube.com/watch?v=_wPErqrKd14

 

 

Painel 4: As fronteiras entre a política e a economia entre o legal e o ilegal

17h - Painel 4: As fronteiras entre a política e a economia entre o legal e o ilegal Notas sobre ilegalismos y gubernamentalidad Ángel Vivanco y Lucas Gutiérrez- ZEM/IESyH/UNaM/CONICET/FHyC "Um empréstimo gracioso": um estudo de caso sobre a fronteira entre o legal e o ilegal no mercado de objetos culturais brasileiro Clarissa Reis Guimarães- Universidade Federal do Rio de Janeiro "Quem não deve não tem": as intricadas relações entre camelôs e agiotas em uma localidade na região metropolitana do Rio de Janeiro Thiago José Aguiar da Silva- PPGSD/ Universidade Federal Fluminense

 https://www.youtube.com/watch?v=4b2Pa-lYgjI

 

DIA 10/11/22

PAINEL 5

9h Painel 5: Enquadramentos, relatos e territórios Da propriedade intelectual à circulação: o novo foco de incidência da atuação corporativa Fernando Rabossi- Universidade Federal do Rio de Janeiro Lugares de luz: um relato sobre insegurança, soberania e direitos em disputa a partir de projetos de desenvolvimento urbano na cidade de Joanesburgo, África do Sul (apresentação remota) Elizabete Albernaz - Universidade de Witwatersrand (Johanesburgo) Precariedades contemporáneas en un barrio popular de Montevideo Marcelo Rossal - Universidad de la República (Uruguay) Regimes de governança das prisões: pensando a partir de Pernambuco José Luiz Ratton, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) 

https://www.youtube.com/watch?v=wx-8Ymb93Ek

 

PAINEL 6 

14h - Painel 6: Imagem, ação e Segurança Pública A cara pública do segredo - antropologia das investigações policiais Brigida Renoldi - ZEM/IESyH/UNaM/CONICET/FHyCS “A segurança como um esquema”: percepções e expectativas de jovens com a polícia militar nos subúrbios carioca. Eduardo de Oliveira Rodrigues - LAESP/InEAC/UFF Segurança Pública e Democracia: a experiência pública e democracia Ernesto Isunza- Centro de Investigaciones y Estudios Superiores en Antropología Social (México) Monitorando as operações policiais no Rio de Janeiro Carolina Grillo - GENI/Universidade Federal Fluminense

https://www.youtube.com/watch?v=8yaSk0g2sCw

 

Conferência de encerramento

17h - Conferência de encerramento Roberto Kant de Lima Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos INCT-InEAC/UFF

https://www.youtube.com/watch?v=1QhdndKK6OU

 

18h30 -

Mesa de encerramento - Lenin Pires Fernando Rabossi Brigida Renoldi Efren Sandoval

https://www.youtube.com/watch?v=iVAUEqXGpVg

 

 DIA 11/11/22

14h - Reunião da Rede de Antropologia entre o Legal e o Ilegal (REALI)

 

Faço o download de toda a programação do evento nos PDFs em anexo.

 

 

 

O Núcleo de Estudos do Oriente Médio da Universidade Federal Fluminense realiza, nos próximos dias 3 e 4 de novembro de 2022, o Seminário internacional Política e Religião no Oriente Médio e Norte da África que será realizado de forma 100% online e transmissão pelo canal do Youtube do INCT/INEAC.

Confira abaixo a programação e mais informações: 

Seminário internacional Política e Religião no Oriente Médio e Norte da África

Dias: 03 e 04 de novembro (quinta e sexta-feira)
Horário: 15h
Local: Transmissão pelo canal do INCT INEAC no Youtube.
Link: https://www.youtube.com/c/InEAC


Programação:
Apresentação (03/11): Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto (NEOM-UFF)
Mesa 1 (3/11): Política e Religião no Norte da África
• Bruno Ferraz Bartel (UFPI/NEOM-UFF)
Título da apresentação: Os sufis de "Sua Majestade": cooptação e formas de adesão à monarquia marroquina.
• Francisco Freire (CRIA/Universidade NOVA de Lisboa)
Título da apresentação: Areias movediças: política e religião no noroeste africano.
• Silvia Montenegro (CONICET/Universidad Nacional de Rosario)
Título da apresentação: Novos discursos sobre a diversidade cultural no Marrocos e políticas nativas de autenticidade entre negros Gnawa do deserto marroquino.

Mesa 2 (4/11): Política e Religião no Oriente Médio
• Guilherme Di Lorenzo (PUC-MG)
Título da apresentação: O Conflito Sectário no Oriente Médio sob a Perspectiva da Ciência Política.
• Leonardo Schiocchet (Austrian Academy of Sciences)
Título da apresentação: Ritualização e Religiosidade em Campos de Refugiados Palestinos no Líbano
• Liza Dumovich (NEOM-UFF)
Título da apresentação: “Que Deus ajude a Turquia”: Religião e Nacionalismo entre mulheres muçulmanas turcas no exílio.
• Rodrigo Ayupe (NEOM-UFF; PUC-MG)
Título da apresentação: Sectarismo e Sectarização no Líbano Contemporâneo

 

 

Começa nessa terça-feira,  25 de outubro de 2022 o IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO INCT/INEAC cujo tema desse ano é "Direitos, Desigualdades e Ciência - Impactos da pandemia em Perspectiva Comparada" , o evento vai até o dia  28 de Outubro de 2022, no formato híbrido. Hoje na parte da manhã 11h, haverá abertura do evento, seguida da Conferência de Abertura até ás 14h e na parte da tarde acontecerão os Gts .

 Mais detalhes acesse o site exclusivo do evento :

https://www.ixseminariodoineac.com/

 

A mesa de abertura será ás 11h com as participações de : Antonio Claudio Lucas da Nóbrega (Reitor da UFF). Roberto Kant de Lima (INCT-InEAC/UFF), Lenin dos Santos Pires (INCT-InEAC/IAC/UFF) e Andrea Brito Latge (Pró-reitora PROPPI/UFF)

Para assistir acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=qwTrE5Glymc

 

O IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO INCT/INEAC terá transmissão ao vivo pelo canal do InEAC no Youtube: https://www.youtube.com/c/ineac

 E presencialmente no endereço: Rua Mario Santos Braga, 30 – Outeiro São João Batista – InEAC/Prédio Física Velha – Campus do Valonguinho da UFF – Niterói – RJ (Brasil)

 

CONFERÊNCIA DE ABERTURA

 

A conferência de abertura,  que começa ás 12h,  será feita pelo antropólogo norte-americano George E. Bisharat 

(UC Hastings College of the Law).

 

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=VCWGypGebd4

 

O IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO INCT/INEAC terá transmissão ao vivo pelo canal do InEAC no Youtube: https://www.youtube.com/c/ineac

 E presencialmente no endereço: Rua Mario Santos Braga, 30 – Outeiro São João Batista – InEAC/Prédio Física Velha – Campus do Valonguinho da UFF – Niterói – RJ (Brasil)

 

 

Mais detalhes acesse o site exclusivo do evento :

https://www.ixseminariodoineac.com/

 

Segue abaixo a programação das mesas e os respectivos links do  IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO INCT/INEAC

 

TERÇA 25/10/22

  • 11:00 - 12:00

Mesa Institucional de Abertura (Evento Online)

Participantes:

Roberto Kant de Lima (INCT-InEAC/UFF)

Coordenador do INCT-InEAC

Lenin dos Santos Pires (INCT-InEAC/IAC/UFF)

Diretor do IAC

Antonio Claudio Lucas da Nóbrega

Reitor UFF

Andrea Brito Latge

Pró-reitora PROPPI/UFF

Para assistir acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=qwTrE5Glymc

 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

  • 12:00 - 14:00

Conferência de Abertura (Evento Online)

Participantes:

George E. Bisharat 

UC Hastings College of the Law

 

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=VCWGypGebd4

  

 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

Quarta, 26 de outubro, de 2022

 

  • 17:00 - 19:00

Mesa Especial de Lançamento: "A confissão pelo avesso" (Evento Híbrido)

 

Participantes:

Lana Lage (UFF/INCT-InEAC)

 

Roberto Kant (UFF/INCT-InEAC)

Ismênia de Lima Martins (UFF)

 

Para assistir acesse o link:

Youtube

https://www.youtube.com/watch?v=m80BBDhgQVE

  

 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

QUINTA 27/10/22

  • 10:00 - 12:00

MESA 1 –

 

 Etnografando: Desigualdade Jurídica na Administração dos Conflitos (Evento Híbrido)

 

Participantes:

André Luiz Faisting (UFGD) 

"Desigualdade jurídica, fronteiras e violência no Mato Grosso do Sul"

 

Carolina Barreto Lemos (PPGAS/UnB) 

"Desigualdade jurídica e exclusão discursiva em prisões brasileiras"

 

Ilzver de Matos Oliveira (PPGDH/PUCPR)  

“Hermenêutica da branquitude e desigualdade jurídica nos conflitos sobre a lei de cotas raciais em concursos públicos”

 

 Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=I7UwgGdduys

 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

  • 14:00 - 16:00

MESA 2 – Diferentes e Desiguais – a naturalização das desigualdades no Brasil [em pandemia] (Evento Híbrido)

 

Participantes:

Flavia Medeiros Santos (UFSC)"A construção desigual de mortes naturais e violentas no Brasil: perspectivas comparadas entre Florianópolis - SC e Rio de Janeiro - RJ"

 

Luís Felipe Zilli do Nascimento (FJP/MG) 

“Policiamento e relações raciais: características socioespaciais da operacionalização cotidiana da guerra às drogas em Minas Gerais”

 

Rafael Mario Iorio Filho (UFF)  

"As marcas da desigualdade jurídica brasileira no Poder Judiciário em tempos de pandemia"

 

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=j-IKf_yAZtU

 

 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

17:00 - 19:00

Mesa em Homenagem a Professora Maria Stella Amorim

 

Bárbara Lupetti (UFF)

Lenin Pires (UFF-IAC)

Roberto Kant (INCT-InEAC)

Marco Antonio da Silva Mello (UFRJ, Le Metro/INCT-Ineac UFF)

Yvonne Maggie (UFRJ)

 

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=UReA85uTb5w

 

 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

 

SEXTA, 28/10/22

  • 10:00 - 12:00

MESA 3 - Ciência, Negacionismo e Fake News (Evento Híbrido)

 

Participantes:

João Velloso (University of Ottawa) 

“Fake News ou contrainformação? Negacionismo científico, jurídico e político durante os Protestos de Caminhoneiros (Freedom Convoy 2022) em Ottawa, Canadá”

 

Thaiane Moreira de Oliveira (UFF)  

“Crise Institucional e epistêmica e a busca por soberania sobre o conhecimento”

 

José Eduardo Leon Szwako (IESP/UERJ) 

"Cânone, cultura e intelectuais reacionários: produção e circulação de negacionismos numa ecologia organizacional de extrema direita"

Para assistir acesse o link:

 

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=HYUbi4TBy9w

 

 

  • 14:00 - 16:00

Conferência de Encerramento (Evento Híbrido)

 

Participantes:

Antoine Garapon 

Institut des Hautes Études sur la Justice

 

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=u-x4Qh6Xcbw

 

  • 16:00 - 17:00

Conversa administrativa com os coordenadores de subprojetos e comitê gestor (Evento Híbrido)

Evento interno apenas com equipe administrativa e institucional. 

  • 17:00 - 19:00

Lançamento de Livros (Evento Híbrido)

Para assistir acesse o link:

YOUTUBE

https://www.youtube.com/watch?v=dyFW25X3UP8

 

  • 19:00 - 21:00

Coquetel (Evento Presencial)

 

 

 

 

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) realiza a sua segunda mentoria online na terça-feira, 25 de outubro, às 16h, para debater sobre o enfrentamento da desinformação científica, com a participação da acadêmica Thaiane Oliveira, doutora em Comunicação, professora da UFF.  Segundo ela, a desinformação não se trata apenas de um problema educacional e nem de presença nas mídias sociais, mas algo mais complexo, que envolve sistemas de crenças, mobilizados no ambiente digital. Inscreva-se para participar pelo Zoom - https://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_Vx4fOdBwTSyLUpB45NU3IA

Esta edição terá como tema o enfrentamento da desinformação científica, apresentado pela doutora em Comunicação Thaiane Oliveira. Ela é professora do programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF); coordenadora do Laboratório de Investigação em Ciência, Inovação, Tecnologia e Educação (Cite-Lab) da UFF; pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Comparados em Administração de Conflitos (INCT-InEAC); pesquisadora da Cátedra Unesco de Políticas para o Multilinguismo; e membra afiliada da ABC eleita pela Regional Rio para o período 2022-2026.

Ela vai abordar:

  • O panorama geral do fenômeno da desinformação científica relacionada à saúde e meio ambiente, buscando apresentar os elementos sociais, políticos, culturais e tecnológicos aos quais a desinformação científica está relacionada; 
  • As iniciativas mundiais que têm sido conduzidas para o enfrentamento à desinformação, que abrem precedentes para perseguições e criminalização da informação, na mesma medida em que permitem uma legitimação de novas autoridades epistêmicas além das já instauradas.
  • Os possíveis encaminhamentos, a partir de pesquisas empíricas que têm apresentado evidências para o enfrentamento da desinformação junto à população e apontar avanços necessários para a regulação da informação.

 

 

Página 1 de 77