enfrdeites
Quinta, 26 Novembro 2020 15:56

Concurso internacional premia antropólogo Fábio Reis Mota com bolsa da Fondation Maison des Sciences de l'Homme

Escrito por
Através de um concurso internacional, patrocinado pela Fondation Maison des Sciences de l'Homme - Paris/França, o antropólogo e professor Fabio Reis Mota, pesquisador vinculado ao INCT/INEAC, acaba de ganhar bolsa para fazer pesquisas no exterior.
 
Criado em 1975, por iniciativa de Fernand Braudel, em parceria com  a Secrétariat d’État aux universités, Direction des enseignements supérieurs et de la recherche, o programa "Directeurs d’Études Associés" (DEA) é o programa de mobilidade internacional mais antigo da Fondation Maison des Sciences de l'Homme - Paris/França e possibilita  que pesquisadores  estrangeiros de todos os continentes sejam convidados ä França para realizarem o seu trabalho no país (pesquisas de campo, trabalho em bibliotecas e arquivos).
 
Muitos investigadores de renome internacional foram convidados no âmbito deste programa, contribuindo assim para a formação e desenvolvimento de redes de cooperação científica e para a promoção da pesquisa  francesa no estrangeiro.
 
Os cargos da DEA, com duração de quatro a seis semanas, destinam-se a professores ou diretores de estudos estrangeiros, de todas as nacionalidades, titulares de um doutoramento ou título equivalente e que trabalhem em instituições de ensino superior e investigação.
 

Fábio Reis Mota é Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2001. Realizou o mestrado em Antropologia pela UFF, concluindo-o em 2003; doutorou-se em Antropologia pela mesma instituição em 2009. Realizou estágio de doutorado-sanduíche na Université de Paris X e no CEMS e GSPM da EHESS no período de 2006-2007. Atualmente é professor Adjunto do Departamento de Antropologia/UFF e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA/UFF). É coordenador do Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisa (NUFEP/UFF) e Pesquisador do Instituto Nacional de Administração Institucional de Conflitos (INEAC/UFF). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Juridica e Politica. Suas pesquisas estão voltadas para a análise dos processos de demandas de direitos e reconhecimento a partir de reivindicações de "identidades diferenciadas" através de uma abordagem comparativa.

Ler 348 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.