enfrdeites
Quinta, 22 Outubro 2020 17:30

Seminário “Segurança na Universidade: Uma pesquisa interdisciplinar e aplicada”

Escrito por

O seminário “Segurança na Universidade: Uma pesquisa interdisciplinar e aplicada”, realizado nos canais do Youtube da Unitevê, INCT/InEAC e da LARA, discutiu sobre como pesquisar, analisar e resolver os problemas causados pelos conflitos, sejam eles no ambiente universitário, seja no entorno dos campis, através do projeto Lara, financiado pela FAPERJ.

A mesa teve participação de Antônio Cláudio, reitor da UFF; Klarissa Platero chefe do Departamento de Segurança Pública; Lenin Pires, Diretor do Iac/UFF; Robert Kant de Lima Coordenador do INCT/InEAC; Carlos Alberto Molcher Coordenador do GTECCOM/EE e Juliana Vinuto, Professora do Departamento de Segurança Pública.

Durante o evento, o reitor reitera a necessidade de construir um olhar mais alargado para ver os conflitos e as situações de violência e deseja que o projeto dê certo. Kant, um dos coordenadores, comenta sobre transferir os dados da pesquisa para a sociedade e institucionalizar a ciência.

É comentado durante o seminário que a iniciativa surgiu na observação de uma série de incidentes que rondam as universidades públicas e por isso, pensar num conceito de segurança universitária. O objetivo do Lara é conhecer, fazer diagnósticos dos conflitos e saber dessas inseguranças estabelecendo um contato direto com os estudantes, professores, funcionários para conseguirem apontar essas situações e elaborar protocolos para solucioná-las.


O uso do laboratório será para criar, construir mapas e registros usando a tecnologia, pois a FAPERJ irá apoiar com computadores, câmeras de segurança, dentre outros tipos de conhecimento. Carlos Molcher comentou sobre a multidisciplinaridade do projeto na área tecnológica e na composição da equipe de diferentes setores como por exemplo, a tecnologia, engenharia, ciências sociais, engenharia de telecomunicação e segurança pública. O problema de segurança não é apenas relacionado a assaltos ou violência do tipo, mas também na manutenção de um elevador, da energia elétrica com os recursos da própria instituição.


Carlos ainda afirma a necessidade desse centro para concentração dos dados e assim serem feitas as análises. A UFF é um exemplo de cidade inteligente pelo fato de integrar a tecnologia para a melhoria de vida.

Segundo Klarissa Platero, o projeto fará o uso das ocorrências policiais denunciadas nas delegacias próximas dos campis das Universidade Federal Fluminense, de ferramentas de engajamento, e pesquisa de vitimização com a comunidade da UFF por meio de entrevistas, questionários e grupos focais por enquanto de forma online; essa pesquisa de vitimização é para saber sobre casos onde não houve a denúncia oficial e consequentemente, não aparecem nos dados.


De acordo com a professora Juliana Vinuto, a realização do projeto LARA tem como objetivo a comunicação contínua com a comunidade, fomentando um canal democrático de diálogo, prestar contas pelas ações promovidas e possibilitar um meio de direcionar os membros das comunidade universitária em falar sobre os conflitos.


Lenin Pires, finalmente, assinala que o projeto visa o congraçamento de conhecimentos disciplinares para possibilitar trajetos formativos que disponibilizem novos conhecimentos no mercado de competências envolvendo tecnologias para administração institucional de conflitos.

LARA auxiliará estudantes, docentes, técnicos e comunidade acadêmica a encontrar informações e soluções para administrar conflitos de diferentes naturezas no ambiente universitário e seu entorno.

Nascida do projeto "Universidade e Segurança: paradoxos nos processos de administração de conflitos em campi universitários do Estado do Rio de Janeiro", com financiamento da FAPERJ, reúne uma equipe interdisciplinar de profissionais de ciências sociais, engenharia de computação, estatísticos, geógrafos, profissionais ligados ao STI, entre outros.

Ler 34 vezes Última modificação em Quinta, 22 Outubro 2020 17:55

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.